terça-feira, 10 de junho de 2008

Quase sem Rima



Despeito sem jeito
Respeito fora de eixo
Paixão pedindo não
Vento segurado pelo tempo
Palavra jurada e atada
Senso não denso
Poesia atada e vomitada
Verso barato
Pouca lucidez misturada à frigidez
Frieza
Dor
Calor
Sentimentos desconexos e o
Amor que acaba rimando com dor, mas também com frescor
Paixão rima com não e
Minha embriaguez rima com a tal poética lucidez
Música sempre rimou com Chico e agora também com Caetano
Tempo rima com um vão e escuridão, mas
Certeza rima com destreza
Mentira rima com ira
Não tenho a isometria de Camões, mas tenho uma quase sínica maestria
E a minha má poesia rima querendo quase não rimar com a minha anemia de desconhecimento de versos, que são quase brancos, incertos e desconexos.


E. Alvarez

9 comentários:

Alice disse...

Deixando minhas palavras ...

E eis que a menina que não sorri começa a escrever poesia destilada. Digo isso porque tenho lido seus textos e vejo timidez em tudo. Então, não mais que de repente, vem um poema... com rima, sem rima, de cara feia, sorrindo, frígido e dolorido feito dor de cotovelo. Destilado mesmo. Poema de mulher que bebeu todas e acordou sozinha. Sim... Você agora pode perder o medo e dizer que é "Escritora". Quem quiser que acredite... Você tendo essa certeza, o resto é texto bom.

Bjs Com Rima...

Letícia

Camilla Tebet disse...

Pois é, e eu me ferro de novo. POrque como já disse uma vez à Alice, não sei ler poesia, sou burra pacas nisso. Então diante de um texto desses, bom pacas, acho que qualquer coisa que eu escrever vai parece besteira. Então deixo aqui minha besteira:
primeiro texto seu que te leio.. primeiro texto seu que te vejo tão aberta. Essa coisa de que antes era só Chico agora é também Caetano é um caminho e tanto que foi percorrido, não é? E esse amor que rima com dor e também com frescor é grandeza que só quem amou e doeu demais pode ter.
Adorei o texto e perdoe-me a pobreza do comentário, mas vc escreveu muito bem... eu.... aprendendo a ler.
Beijos e não fique mais tão longe

Esaú disse...

" Amor mais que discreto "


Esaú D'Almeida

Danilo R G disse...

Bom texto, Eve.. Gostei mesmo!

israel disse...

ma poesia?? nunca...

voce escreve muito bem..

sentimentos sao sempre confusos honey...

belas palavras!!

bjo!

Germano V. Xavier disse...

Não queira achar tua simetria, E.A..

Tua hipotenusa é uma parábola.

Mais.

Paloma disse...

"Mentira rima com ira" e essa rima só quem realmente sabe seria capaz de fazer. Muita vida em quatro palavras. E seu texto brilha, tem ar, tem fôlego, tem peito a "despeito" do "respeito".
Beijo carinhoso.

Camilla Tebet disse...

Sumida, volte!!!

Limbonauta disse...

Fenomenal.
Feromônio
Homônimo
Análogo
Ao
Animal.

Lindo texto.

Bons Ventos.