terça-feira, 4 de novembro de 2008

Ser


(Photo by Pricess Frog)


Eu sou comum na minha estranheza.



E. Alvarez

6 comentários:

Invade e Fim. disse...

Gosto desse lugar, das suas ideias... e dessa estranheza que por vezes tb me faz parte.

Ps: será que vc poderia me ensinar como faco pra colocar musica?!

Beijos

Bárbara disse...

, mas apareceu justo agora passarinho do papo amarelo cá na janela, o que não é nem de longe comum, nem também estranho, posto que ao mundo é possível tantos passarinhos quanto forem os espaços, mas estando eu em minha posição anterior, o lado de dentro, e estando o passarinho passível de quaisquer lugares, a concentração de antes se foi, não sei mais o que era.
espero que você chegue, que vocês cheguem mesmo e sem demoras, porque descobri um café bem ali, um café tão bonito.

bom dia.

Rosangela disse...

Legal isso! Ser estranho num mundo de iguais é um barato, não é não?

Aproveito para desejar-te um ótimo Natal e realizações e sucessos mil no novo ano que se inicia, Eve!

Obrigada pela adorável companhia deste 2008 :)

Rossini disse...

You're much too JUST fine with your weirdness at its brightEST and most vigourous expression.

renan disse...

Isto me lembrou muito a Clarice
gosto de seus escritos .]

Germano Xavier disse...

Somos, todos...

Um carinho, E.
Continuemos...