domingo, 10 de agosto de 2008

Coisas Dominescas

Everyday is like sunday
Everyday is silent and grey.(Morrissey)


É verdade que esse é um dia bem cruel, caro leitor. Não estou sendo radical ou pessimista apenas sou realista a ponto de dizer que o domingo é o dia que possivelmente paramos para pensar em coisas que não pensamos no dia-a-dia. Completamos pensamentos que ficaram perdidos no sinal de trânsito, pensamos que ainda não terminamos de ler Madame Bovary ou não escrevemos um dos textos inacabados.
Passamos o dia as vezes rodeados de pessoas ou às vezes passamos este dia no silêncio ou na solidão, pior do que solidão a dois. Paramos e evitamos pensar, já pensando,no que as pessoas estão fazendo. Pensamos nos sorrisos compartilhados, nos suspiros dados e nas lembranças interrompidas. E você sabe que não faz parte disso. Pensamos que não estamos onde poderíamos estar ou quem poderia estar conosco. Aí então nos enganamos e lembramos que hoje é dia de programação idiota na TV, brincamos de estarmos sendo felizes,rindo das mesmas piadinhas sem graça.
Domingo é dia de pensar em passado e em futuro e o presente é nosso companheiro domingo cinza.
É dia de tomar café da manhã com calma e dormir mais. É dia de olhar a agenda telefônica e procurar pra quem ligar. Onde os fios da telecomunicação chegam realmente? Onde eles nos amarram ou fingem que estão ocupados? E quando você pega no telefone e não pode ligar porque não sabe onde uma simples ligação pode chegar. Melhor nem tentar, sendo agora pessimista.
Quantas vezes você já odiou o seu domingo? Quantas vezes chorou sozinho? Quantas vezes rezou pra que a próxima sexta-feira chegasse? Quantas cervejas já tomou?
Já percebeu que o domingo é um dia que se estende de uma ponta a outra com elementos opostos? Amor ou desamor ? Choro ou riso? Cerveja ou Vinho? Praia ou cama? Sexo ou sono? Globo ou SBT? Extremista, eu? Não, baby, realista.
Não se sintam aborrecidos por eu está falando algumas, mas só algumas verdades “dominescas”. Domingo também é dia de criar neologismos. Acabo de criar esse aí para que meu domingo não fique perdido.
Eu não tenho tido bons domingos. Já tive muitos. Desde que minha esposa foi embora com o amante e meu cachorro fugiu não sou o mesmo. Lembro hoje de tantos domingos floridos que tive e agora tudo é cinza. Entendam,não me importo com cores mortas durante um tempo porque sei que minha palheta vai colorir tudo de novo com um tempo. Domingos são totalmente mutáveis e essa é a esperança que eu tenho.
Não me julgue pessimista ou infeliz. Sou feliz, caro leitor. Minha felicidade também é ser realista e pedir pizza em fim de noite. Sofrendo ou sendo feliz tudo acaba em pizza, mesmo no domingo. O Engraçado é que as minhas pizzas de domigo são mais saborosas. Tudo porque eu tenho tempo de me concentrar em tais sabores.
Então...aproveite seu domingo de todas as formas. Chore ou sorria mas não deixe de ler textos bobos escrito num finalzinho de domingo. Não deixe de pensar nas atmosferas semanais mas lembre-se que as atmosferas “dominescas” sempre existirão, cheias de fantasmas, de descoloridos ou até mesmo floridas de falsos ou verdadeiros sorrisos.
Pense bastante no domingo porque quando você menos espera, você tem apenas cinco minutos antes que ele acabe e você possa fazer a melhor coisa do seu dia.

E. Alvarez

2 comentários:

Camilla Tebet disse...

Ah, que texto perfeito. Eu ODEIO domingo. De verdade. no domingo eu entro na cova e só saio na segunda. è assim. todos sabem, ninguém me procura. E citando vc:

"Onde os fios da telecomunicação chegam realmente? Onde eles nos amarram ou fingem que estão ocupados?"

Acho que aos domingos os fios são cortados. tenho certeza que alguma força extra terrestre age sobre a terra no domingo fazendo as coisas ficarem diferentes, fazendo as cores ter outros nomes. è isso, no domingo nada é o que é.
Adorei o texto. Te vejo na segunda.

Rosangela disse...

Eu também adoro as pizzas de domingo! Exorcise os velhos fantasmas, Eve. Eles não te são úteis :)

Abs e ótima semana!!